Inteligência e expertise são fundamentais para um profissional na área de investigação. Mas, isso não é tudo, veja as técnicas essenciais

Um detetive particular precisa aprender os macetes da profissão, considerando que suas funções são importantes para auxiliar a busca de provas e a resolução de casos que envolvem mistérios e até mesmo crimes.

Especialmente sobre essa profissão, ela é muito conhecida por atuar em casos conjugais (ou extra conjugais). E o que poucos sabem é que ela vai muito além. Os policiais, por exemplo, precisam aprender tais técnicas.

Visto a importância disso, selecionamos algumas técnicas que são essenciais para uma boa investigação. É importante notar que elas vão muito além de ter uma boa memória para guardar os nomes das pessoas e os relatos das histórias.

Ainda antes de citar essas dicas, considere que um investigador precisa ser discreto, está bem?

5 Técnicas usadas por um bom detetive particular

Você se considera uma pessoa detalhista e observadora? Então, saiba que está no caminho certo. As técnicas listadas abaixo contam com essas características.

Considere também que cada item listado pode estar de acordo com uma situação. Só que, ao mesmo tempo, eles podem estar correlacionados e serem importantes em um mesmo caso – quanto mais técnicas você souber usar, melhor será.  

1 – Os comportamentos verbais e não verbais

Esses comportamentos intrínsecos em todo ser humano são muito importantes na avaliação de um detetive particular. Eles são chamados de sintomáticos e servem para avaliar um inocente ou um mentiroso.

Isso quer dizer que o profissional vai se atentar não apenas na fala do investigado ou dos envolvidos, mas também nos movimentos corporais, nas expressões faciais, no contato visual, nas atitudes e nas posturas – que podem indicar informações valiosas.

Na prática, é muito fácil entender esse tópico: imagine uma pessoa que diz que vai matar alguém. Isto é diferente dela realmente provocar esse assassinato. Nesse caso, a questão verbal não comprovaria nada.

Da mesma forma, alguém que fala que não matou alguém não se prova apenas com palavras quando se tem na mão imagens que comprovem tal acontecimento.

Entende a diferença? Aqui estamos falando em provas concretas e reais. Veja como se tornar um investigador tipo 007!

O profissional que investiga casos precisam encontrar maneiras de comprovar suas teorias. A dedução e a indução são importantes em quase todos os casos e isso se parte a partir da análise dos comportamentos das pessoas (verbais e não verbais).

As técnicas mais indicadas e mais utilizadas para investigação

2 – As emoções

O que é a emoção? A emoção é formada por um conjunto de sentimentos. É aquilo que sentimos por alguma coisa ou por uma pessoa e isso faz com que podemos nos emocionar em qualquer momento, lugar, situação.

O fato é que as emoções estão presentes em todos os momentos das nossas vidas.

E o que isso quer dizer? Que um bom detetive deve estar atento a esses sentimentos porque eles podem alterar a forma que agimos.

Uma pessoa triste pode ter um comportamento diferente se estiver alegre, você não acha? É fazendo questionamentos como esse que podem levar um detetive particular ao sucesso da sua profissão.

3 – Os tipos de interrogatório e a abordagem

Nenhuma pessoa será obrigada a participar de um interrogatório – exceto quando é obrigada a depor na polícia através dos trâmites legais.

Por isso, um profissional dessa área precisa se atentar com a forma com que vai chegar até um suspeito ou envolvido.

Aqui vale muito aquela ideia que estamos acostumados a ver nos filmes e nas séries, como com o personagem Sherlock Holmes – quase sempre ele faz perguntas indiretas e consegue as informações de maneira tênue.

Nem tudo que vemos no filme deve ser aplicado na realidade, mas essa é uma exceção que pode ser considerada.

4 – Os equipamentos tecnológicos indicados

Um profissional que trabalha com espionagem precisa estar sempre um passo à frente. Logo, a tecnologia pode ser uma aliada nessa missão em busca da excelência.

Mas, quais são esses elementos?

Existem vários, mas recomenda-se que um trabalhador que lida com a investigação tenha sempre em mãos os seguintes aparelhos:

  • Um celular com aplicativos e programas atualizados,
  • Uma câmera fotográfica portátil e de longo alcance,
  • Um gravador de voz com pureza sonora e longo alcance,
  • Canetas espiãs, que podem gravar contatos e conversas,
  • Rastreadores de veículos com sistema de GPS (Global Position System),
  • Softwares que lidam com informações pessoais importantes.

E esses são só algumas opções – porque tudo vai depender da forma com que o profissional trabalha.

Para se ter uma ideia, para alguns detetives particulares um smartphone de última geração costuma ser a base para todo trabalho. E isso não é um erro, desde que ele saiba exatamente como usá-lo.

Equipamentos tecnológicos mais indicados para as técnicas de investigação

5 – Referências pessoais e profissionais

Para muitas pessoas, essa não é bem uma técnica e sim uma habilidade.

O fato é que ter referências é muito importante para concretizar o serviço de espionagem.

Claro que para quem está começando isso é um pouco mais complicado.

Por outro lado, imagina ter um contato confiável dentro da polícia, no bar da esquina, no shopping, em motéis, no aeroporto…

Você não acha que isso facilitaria e otimizaria o trabalho de um investigador? Com certeza, sim. Saiba também como identificar um mentiroso.

Logo, o resultado é que apostar em uma boa comunicação e em contatos costuma valer muito a pena para quem é detetive particular.

Nesse caso, uma pessoa introvertida, que fala com poucas pessoas, que tenha poucos amigos, que não goste de se envolver com os indivíduos teria um grande problema a ser enfrentado.

Um detetive particular precisa usar todas essas técnicas?

A resposta para essa pergunta é: não.

O que é preciso notar é que como todo profissional, quanto mais técnicas um detetive conseguir usar e entender, mais chances de executar bem o seu trabalho ele terá. Veja também 05 dicas de detetives para entender a depressão na adolescência.

Cada investigação tem suas nuances e, por isso, vai exigir cuidados distintos também. Hoje em dia a tecnologia pode auxiliar nesse trabalho – como está em um dos tópicos acima.

Essa profissão conta com um resultado final que só é possível através de etapas. E cada passo é importante para a concretização e êxito do trabalho. Saiba também que em muitas situações um envolvimento judicial se torna necessário.

Além de todas as técnicas, seja paciente, inteligente e esperto. Essa união de qualidades é que vai diferenciar um detetive particular profissional de um amador.