Autor: Fabrício

Compartilhe

Você sempre achou que tinha tino para descobrir coisas e agora acha que se daria bem no trabalho de investigador particular?

Se você está querendo mudar de profissão e precisa saber mais informações sobre o trabalho de investigador profissional, você está no artigo certo. Selecionamos algumas informações que serão muito úteis. Confira agora mesmo!

Profissão de Investigador é aprovada pela lei

Não, não é contra a lei contratar um investigador profissional. A profissão é regulamentada, amparada pela Lei Federal 3.099/57, Decreto Federal 50.532. Na Classificação Brasileira de Ocupações do Ministério do Trabalho, a profissão de investigador profissional possui o código 3518-05. Ou seja, você pode atuar em todo o território nacional.

Qualquer pessoa, acima de 18 anos e alfabetizada, pode ser um detetive particular; homem ou mulher. O importante é estar em dia com obrigações civis e, claro, não ter antecedentes.

Critérios para um bom curso de formação

Pois é, não basta só o tino, é preciso fazer um curso para ter certificado e credencial. Esse curso é feito à distância. Para ser admitido, é preciso fazer um teste simples de conhecimentos gerais.

Agora, se você está se perguntando o que deve levar em consideração na hora de escolher esse curso, olhe só: conteúdo programático e emissão de certificado e credencial. Simples assim; porém, atenção. Vale a pena pesquisar os antecedentes da escola que mais gostou, principalmente para evitar golpes.

Áreas de atuação do investigador profissional

Como investigador profissional você pode investigar a localização de pessoas desaparecidas, pessoas com dívidas que não querem ser encontradas, investigação de infidelidade conjugal, roubos, fraudes, estelionatos, suspeitas de adolescentes com drogas, traições virtuais e tudo o mais que necessitar de uma pesquisa sigilosa e profissional, que irão exigir provas legais para futuros processos.

Salário aproximado de Investigador

Essa é a parte que todo mundo quer saber, embora um número exato seja impossível dar, porque depende do número de casos e horas trabalhadas. Contudo, podemos arriscar uma remuneração entre R$ 5.000 e R$ 30.000. Dependendo da área de atuação, o valor mais alto é mais factível. Por exemplo, a investigação profissional empresarial.

Equipamentos de investigação para começar

Há investigador profissional que possui equipamentos à altura de James Bond. Entretanto, para começar, não são necessários muitos, mas bons equipamentos. São esses: câmera fotográfica, filmadora, micro câmeras – principalmente as que são disfarçadas de outros objetos como chaveiros, canetas, óculos, relógio de pulso e parede. Você também precisa de escutas, além de GPS.

Escritório oficial

Começo é difícil para todos os profissionais. Contudo, é importante passar credibilidade para seus potenciais clientes, principalmente porque eles nunca o procurarão por uma boa razão. Logo, ter onde recebê-los com conforto é imprescindível.

Caso não tenha como abrir o seu próprio escritório, procure um ambiente acolhedor e discreto. E preze, principalmente, por transparência.

Por que largar tudo e se tornar um investigador profissional

Essa é a melhor questão. Se você chegou até aqui, sem dúvida gosta mesmo da ideia de solucionar casos. Vale então o investimento de tempo para fazer o curso e dos equipamentos na medida em que for atuando. Não é preciso jogar tudo para o alto – para não se prejudicar financeiramente – mas é importante levar a sério o caso que pegar. Até porque um bom atendimento gerará o melhor tipo de propaganda: o boca a boca.

Tornando-se um investigador profissional, você conquista independência financeira, carteira de clientes do tipo que quiser, boa renda mensal, além de qualidade de vida, porque você pode ficar mais perto da família com um escritório em casa ou mesmo programar melhor seus horários.

As dicas finais são:

  • Estude: nem tudo no trabalho de investigação particular é intuição e bons contatos. É importante estudar vários assuntos, inclusive Direito, para ser um melhor profissional.
  • Sigilo acima de tudo: aprender ser uma pessoa ultra discreta é importantíssimo. Isso significa mudar hábitos de conversa com amigos e familiares. Seus clientes contarão muito com sua discrição.
  • Domínio das redes sócias e meios de pesquisa diversos: você sabe procurar informações no Google, redes sociais em geral e, inclusive, todas as instituições federais, estaduais e municipais com as quais manterá contato? Delegacias são o mínimo. Há muitos outros como IML, Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas; saber quais são todos os hospitais da região em que pretende trabalhar, entre outras coisas.

Como viu, o trabalho de investigador é instigante, porém, séria. Se esse é seu desejo, como profissionais de investigação profissional há anos no mercado, damos todo o apoio.