Comportamentos típicos da adolescência: quando os pais devem se preocupar

quatro pernas e pés encostados em uma parede colorida grafitada, todos com calças jeans e all star: capa do conteúdo de comportamentos típicos da adolescência

O momento de sair da infância é uma fase de mudanças e diversos comportamentos típicos da adolescência costumam gerar a preocupação dos pais. 

Quando as mudanças começam, é comum que os pais se questionem se elas são apenas um comportamento típico de adolescente ou motivo para preocupação. 

Os comportamentos típicos da adolescência incluem muitas coisas que parecem estranhas para a maioria dos pais, como: tingir o cabelo, colocar piercing, ouvir músicas diferentes e até novas amizades. 

Nesta fase, alguns adolescentes também possuem a curiosidade em experimentar álcool, cigarro, drogas e, às vezes, ter relações sexuais. 

Além disso, as alterações hormonais são enormes no corpo dos adolescentes, o que pode causar mudanças de humor e frustração, já que eles não conseguem compreender exatamente o que está acontecendo.

O cérebro dos adolescentes está em desenvolvimento, logo, a parte que abriga o pensamento lógico e a memória ainda não estão totalmente formadas. 

Com isso, os jovens podem sofrer com lapsos de julgamentos e, algumas vezes, ter comportamentos de risco. A adolescência também pode provocar o desejo de independência, o que pode fazer com que o jovem se distancie de sua família. Além disso, há intensas mudanças hormonais ocorrendo, mudando o corpo e comportamento dos jovens.

Continue a leitura e compreenda melhor quais são os comportamentos típicos da adolescência e quando os pais devem se preocupar! 

Os comportamentos comuns na adolescência

A primeira coisa importante que os pais precisam compreender é que alguns comportamentos comuns na adolescência que parecem bizarros para eles são algo normal na vida do jovem, e consequência de todas as mudanças pelas quais eles passam. 

Aqui estão alguns dos comportamentos comuns entre adolescentes: 

1. Mudança na aparência

Os estilos sempre estão mudando, e acompanhá-los é algo importante para os adolescentes. 

Tanto no que diz respeito ao comportamento feminino quanto ao comportamento masculino na adolescência. Em ambos os casos, é comum mudanças nos cabelos, adoção de piercings, criação de novos hábitos de vaidade e mesmo adoção de novos estilos de roupas. 

Além disso, os meninos costumam aderir aos cavanhaques, deixar que o cabelo cresça ou até mesmo raspar a cabeça. 

Já no caso das meninas, a aparência se torna muito mais importante. Elas querem ser modernas e mais atraentes e também costumam experimentar identidades diferentes conforme tentam se encaixar. O ponto principal na maioria dos casos é tentar se enquadrar em algum padrão: nessa faixa etária, sentir-se muito diferente costuma ser algo negativo. 

2. Distanciamento da vida familiar

Geralmente, os adolescentes se aproximam muito de seus amigos. Ao juntar isso com a vontade de ser independente da família, eles costumam se afastar da vida familiar. 

Nessa fase, os filhos costumam não conversar com a mesma frequência com os pais. Além disso, podem não querer ser vistos em público com eles, e tentam se esquivar de eventos de família com maior frequência. 

Outro ponto importante é que eles costumam ter opiniões diferentes dos seus pais e os seus amigos ganham um papel importante nas influências das decisões que são tomadas. 

3. Aumento de argumentos (discussões)

É comum que adolescentes entrem em conflito com os pais. Logo, podem existir discussões e grandes desafios durante esta fase. 

No entanto, é importante observar os comportamentos, pois esses argumentos contra os pais não devem se tornar violentos ou resultar em ressentimento durante muito tempo. 

Um dos comportamentos típicos em jovens é incluir acusações de que os pais não os amam, de que tudo é injusto e que os amigos podem fazer tudo e eles não. 

Também é comum que eles tentem testar os limites, como chegar em casa mais tarde do que o combinado e quebrar regras menores da casa. 

4. Alterações nas emoções

Junto com a adolescência vem os altos e baixos emocionais, com diversas alterações de humor. 

Nessa fase, eles sentem as emoções de forma intensa. Em uma semana, eles podem reclamar que não têm amizades de verdade e na outra sair para se divertir com os amigos. 

Essa fase da vida é cheia de incertezas e sentimentos ampliados. Em um minuto, o filho pode pedir para que os pais assistam a um filme com ele. Então, quando o filme acabar, pode tratá-los com ignorância e sair batendo as portas. 

Eles podem em um momento estar sofrendo por alguma decepção amorosa, se trancando no quarto — achando que é o fim do mundo —, e, em outro momento, sentir aquela paixão avassaladora. Não se assuste com isso, os hormônios influenciam muito nas alterações.

5. Impulsividade

Por serem intensos, os adolescentes costumam agir por impulso. Inclusive, esse tipo de atitude é uma característica do córtex pré-frontal que ainda não é maduro. Com isso, os jovens sentem certa dificuldade de autocontrole e tomada de decisões. 

Nessa faixa etária é comum sentir uma percepção alterada do tempo. Os jovens valorizam o momento atual, sendo impacientes quanto ao futuro, o que faz com que eles não consigam focar em planos a longo prazo. 

Por esse motivo, é comum que eles deixem para fazer as tarefas escolares em cima do prazo de entrega, estudem na véspera das provas e não consigam se organizar financeiramente. Isso não significa que não devam ser responsabilizados, mas entenda que há alguns fatores de maior força agindo no cérebro deles. Por outro lado, sair com os amigos é uma tarefa prioritária.  

6. Desorganização

A desorganização — ou desarrumação — é uma característica comum nos jovens, já que eles possuem novos interesses e costumam dar menos atenção às solicitações dos pais. 

É importante que os pais compreendam que é normal que isso aconteça nessa fase. Porém, também é necessário que existam regras e a organização seja incentivada e se torne um hábito. 

Aliás, a organização deve ser estimulada desde a infância, já que os hábitos implementados desde cedo podem permanecer de forma contínua até a vida adulta. 

Cuidados com os comportamentos típicos da adolescência

Os comportamentos típicos da adolescência podem fazer com que os pais se sintam magoados devido ao tratamento e rejeição que recebem dos filhos. Com isso, é fácil que eles ajam de forma defensiva e, por vezes, áspera.

No entanto, mesmo que os pais estejam vivendo toda essa situação, é importante saber o que o adolescente está sentindo e observar os seus comportamentos. 

Os jovens podem ter um estilo diferente, colocar piercings, agir de forma grosseira, mas, ainda assim, ter responsabilidade e adotar atitudes corretas no que diz respeito à educação que receberam. 

A melhor forma de reagir às atitudes de um adolescente é manter a calma. Mas isso não quer dizer que você deva permitir todo tipo de comportamento: é fundamental estabelecer regras e aplicá-las para que o jovem tenha maior noção de causa e consequência.  

Quando o adolescente conversar com você, tente não menosprezar os seus amigos ou minimizar as suas preocupações e sentimentos. Apenas escute o que ele tem a dizer e tente responder levando em consideração a visão de mundo deles. 

Também é fundamental observar se existe a presença de alguns comportamentos que são um sinal de alerta para possíveis problemas sérios, como: 

  • Ato de roubar;
  • Ser fisicamente agressivo;
  • Ser verbalmente agressivo (intimidador ou ameaçador);
  • Sentir tristeza ou ansiedade que não parece ir embora;
  • Ser obcecado com o peso ou ter mudanças radicais nos hábitos alimentares;
  • Não querer sair nunca com amigos;
  • Andar com amizades perigosas;
  • Ato de fumar (chegar em casa com cheiro de cigarro);
  • Voltar para casa alcoolizado ou drogado;
  • Não querer ir para a escola ou ter ódio de colegas;
  • Ficar fora a noite toda sem permissão;
  • Mentir frequentemente;
  • Se recusar a seguir regras. 

Se você observar que o adolescente possui algum dos comportamentos acima, é hora de investigar possíveis problemas e/ou procurar ajuda de um profissional. 

Últimas considerações

Ouvir os adolescentes é parte crucial para saber lidar com os comportamentos típicos da adolescência. Vale dizer que cada adolescente tem a sua personalidade e pode ter atitudes diferentes. 

Começar a ouvir músicas que não ouvia antes, mudar de estilo, entre outras mudanças típicas, fazem parte da fase. 

O que você precisa ter muita atenção é nos comportamentos que podem indicar algum problema na escola — como bullying —, depressão, consumo de drogas e álcool e assim por diante. 

Ao desconfiar de algum comportamento atípico de adolescente que possa ser prejudicial, busque entender o que realmente está acontecendo. 

Às vezes, mesmo ao tentar conversar, seus filhos podem relutar em te contar sobre certas atitudes por medo de repreensão. Nesse momento, se nenhuma abordagem funcionar e você ainda sentir preocupação, é possível contar com especialistas em investigação de adolescentes que vão ajudar com as informações necessárias.  

Na Líder Detetives você conta com profissionais que ajudam a investir se o comportamento do adolescente indica algum risco ou anormalidade. Precisa de ajuda? Entre em contato conosco para saber mais sobre o nosso serviço e como podemos te ajudar! 

Fale Conosco pelo WhatsApp