Onde o investigador particular trabalha?

Essa profissão não é tão simples quanto parece. Na verdade, ser um investigador particular é difícil e além de exigir técnicas, precisa também de habilidades e conhecimentos na área, por isso é preciso de treinamentos e curso. Embora na ficção, como no caso de filmes e novelas, os detetives trabalhem com perseguições e seguindo o investigado nas ruas, não é só isso.

O trabalho de um investigador particular envolve muito mais coisa. O profissional não só trabalha acompanhando os passos do investigado, faz também faz pesquisas e levantamento de dados em nossa agência ou em qualquer outro ambiente. A atividade é complexa e requer total dedicação, para que o profissional consiga identificar e traçar estratégias para obter as provas necessárias.

Vale lembrar ainda que, cada caso é um caso e por isso, a forma e o método de investigação escolhidos vão depender de cada cliente e objetivo. Por isso, a investigação particular é feita de acordo com cada caso, para que a equipe profissional possa entender a situação e buscar a maneira mais prática e rápida para solucionar o seu problema.

Líder: Conheças as etapas de uma investigação

A partir do momento em que o interessado assina o contrato com o detetive particular e torna-se seu cliente, a investigação começa. Nos primeiros contatos, você vai explicar quais são os motivos de suspeita e qual investigação gostaria de fazer, depois de se tornar nosso cliente, um vínculo entre as partes começa.

Depois disso, a investigação começa da seguinte forma:

  1. Questionário com perguntas para que o cliente responda e o profissional saiba como agir;
  2. Levantamento de informações e dados pessoais;
  3. Obtenção de provas a partir de fotos, gravações de imagens e áudios, conversas telefônicas e pelos sistemas operacionais;
  4. Relatório final elaborado pelo detetive com base em todas as anotações, análises e provas que conseguiu ao longo de todo o processo.
Fale Conosco pelo WhatsApp