Início » Investigação Particular » Investigação Policial X Investigação Particular: saiba as diferenças

Investigação Policial X Investigação Particular: saiba as diferenças

Investigação policial em andamento em uma rua fechada com carros de polícia e cones

Embora a investigação policial e a investigação particular tenham foco em possíveis crimes, existem algumas diferenças importantes entre seus papéis. 

Você provavelmente já assistiu séries da Netflix de investigação criminal ou qualquer filme de crime e viu que a investigação sempre começa após a chegada de um detetive

Por conta disso, algumas pessoas costumam se confundir sobre o que é investigação policial e investigação particular. Afinal, o detetive da polícia é o mesmo que faz investigação particular? 

Embora um policial possa se tornar um detetive particular, as duas ocupações têm suas diferenças — mas também têm muito em comum. Vale dizer que os dois realizam investigações e, por esse motivo, pode ser um pouco confuso entender, de fato, quais são as diferenças entre as profissões. 

Dito isso, neste artigo, falaremos mais sobre investigação policial e investigação particular para te ajudar a entender sobre o assunto. Confira! 

O que é uma investigação policial?

Uma investigação policial é realizada por detetives policiais. Ou seja, esses profissionais podem trabalhar de acordo com a esfera local, estadual ou federal. 

Seguindo as especificações de sua jurisdição, o policial pode investigar crimes e determinar quem foi o autor do ato. Para conseguir isso, ele reúne depoimentos de testemunhas e suspeitos, realizando entrevistas para obter qualquer tipo de prova. 

Além disso, um detetive policial é responsável por redigir relatórios oficiais, de acordo com as informações que coleta, bem como fazer prisões de suspeitos. 

Conforme consta no artigo 10 do Código de Processo Penal, como regra geral, o prazo para conclusão de inquérito policial é de 30 dias, caso o indiciado esteja solto. No entanto, esse prazo pode ser prorrogado, com requerimento da autoridade policial. 

Quais são as técnicas de investigação policial? 

Aqui está uma lista com algumas das modernas técnicas de investigação policial, aplicadas com o objetivo de solucionar crimes. 

1. Raciocínio por indução

O primeiro método da lista é o raciocínio por indução, que nada mais é do que chegar a uma conclusão através de uma operação mental. Esse processo estabelece uma verdade, de acordo com o conhecimento de determinadas informações. 

Por exemplo, hoje em dia, sabemos que não existem duas impressões digitais iguais. Ou seja, isso quer dizer que essa é uma verdade inquestionável, muito utilizada durante investigações policiais. 

2. Entrevista e interrogatório

Outra técnica muito comum de investigação policial é a de entrevista e interrogatório. No entanto, é muito importante identificar o perfil criminal do suspeito para compreender como a técnica deve ser aplicada. 

Vale destacar que o interrogatório é realizado apenas quando o suspeito já está sob custódia do Estado. Assim, a polícia tenta conseguir a confissão da pessoa em relação ao crime.

Para que a técnica seja aplicada, a polícia deve identificar se o suspeito tem um perfil mais emocional ou racional. Além disso, também é importante saber se ele tem algum tipo de doença ou transtorno. 

Fazer toda essa identificação é fundamental para que o policial possa aplicar corretamente a técnica e obter o resultado desejado. 

3. Infiltração de agentes

Por fim, mas não menos importante, está a infiltração de agentes para realizar uma investigação policial. Basicamente, essa técnica consiste em um agente do Estado — que pode ser da polícia ou da inteligência — se infiltrar em um ambiente para descobrir um crime. 

Assim, o agente finge fazer parte de um grupo criminoso e consegue obter informações sobre o que está acontecendo, descobrindo possíveis crimes. 

Para infiltrar-se, o agente precisa de uma autorização judicial, bem como uma identidade falsa. Ao fazer isso, ele pode conseguir provas suficientes para que um criminoso sofra com condenação penal. 

Vale destacar que essa técnica, geralmente, é aplicada por até 6 meses, mas também pode durar mais tempo caso seja uma investigação policial mais profunda. 

Agora que você já sabe como funciona a investigação policial, entenda as diferenças entre essa modalidade e a investigação particular.

Investigação Policial X Investigação Particular 

Basicamente, o serviço de investigação policial é público, enquanto que o de investigação particular é privado e requer muita confiança e sigilo por parte do profissional que irá realizá-la. 

Como explicamos no tópico anterior, a investigação policial é focada em casos criminais. Porém, quando se trata de investigação particular, embora algumas situações precisem da ajuda de um policial — como no caso do desaparecimento de uma pessoa —, não é tarefa de um detetive particular resolver um crime. 

Outro bom exemplo é que no caso de uma investigação conjugal não é um delegado de polícia que será solicitado, mas sim um investigador particular. 

Vale deixar claro que, em algumas situações, os dois tipos de investigações podem ser realizadas em conjunto, como no caso do desaparecimento de pessoa, como já citamos. 

Mas, caso um detetive particular descubra que ocorreu alguma infração à lei pela pessoa que ele está investigando, ele precisa avisar tanto quem o contratou quanto a polícia. 

O contrário também pode acontecer. Pode ser que um caso já esteja sendo investigado pela polícia, mas um detetive particular pode ser contratado para ajudar a solucionar o caso. 

No entanto, quando se trata da investigação particular, existe um limite a ser seguido. O investigador não pode realizar prisões de suspeitos. Ou seja, ele não tem autoridade para isso. Além disso, também é necessário que a polícia permita a colaboração do detetive particular. 

O fato é que ambas investigações são extremamente importantes. Afinal, existem casos que são de responsabilidade da polícia resolver e outros que precisam ser investigados por um detetive particular. 

Outra questão importante é que a contratação de uma investigação particular deve ser feita de forma cautelosa. Afinal, o profissional deve ter a expertise necessária para investigar o caso de forma sigilosa e eficaz. 

Investigação Particular: quando contratar?

Os detetives policiais lidam apenas com casos criminais. Por outro lado, um investigador particular pode lidar com praticamente qualquer tipo de caso. As possibilidades incluem casos criminais e civis, bem como assuntos pessoais, como:

  • Custódia dos filhos: um investigador particular pode ser contratado com o objetivo de determinar os arranjos de custódia para investigar se um ou ambos os pais estão cuidando de uma criança adequadamente. O profissional pode se reportar diretamente ao tribunal de família, ou pode ser contratado por um dos pais com a intenção de descobrir evidências para provar a inaptidão do outro pai.
  • Investigação conjugal: as pessoas que suspeitam que seu cônjuge está sendo infiel podem contratar o serviço de investigação conjugal para procurar evidências de traição.
  • Verificações de antecedentes: os detetives especializados em verificações de antecedentes são responsáveis ​​por avaliar minuciosamente os indivíduos, como candidatos a emprego.
  • Fraude de seguros: as companhias de seguros costumam contratar investigadores para determinar se um segurado está cometendo fraude. Por exemplo, um detetive pode descobrir que um trabalhador que é relatado como ferido e que recebe indenização do trabalhador pode realizar as tarefas normais do trabalho.
  • Pessoas desaparecidas: quando alguém está desaparecido e a polícia não consegue encontrar, a família pode optar por contratar um investigador particular para aumentar as chances de uma recuperação bem-sucedida.
  • Investigações corporativas: as empresas podem contratar o serviço de investigação empresarial para investigar fornecedores, funcionários ou administração e determinar se existem irregularidades.

Estes são apenas alguns exemplos de qual uma investigação particular pode ser contratada. Os investigadores particulares podem trabalhar para uma agência de investigação ou iniciar seu próprio negócio. 

Alguns trabalham diretamente para empresas financeiras e de seguros ou serviços de carros blindados.

E você, está precisando de um detetive particular para realizar algum tipo de investigação? A Líder Detetives conta com uma equipe especializada, disponível para entender a sua necessidade. 

Diretoria Líder

Diretoria Líder

A Diretoria Líder é responsável por uma empresa especializada em serviços de Investigação Particular, com mais de 20 anos de história. Possuímos a melhor equipe de detetives particulares de São Paulo e atendemos todo o território brasileiro para solucionar os mais diversos casos de investigação.

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário abaixo
e aguarde nosso contato.
Se preferir, ligue para:
(11) 3872-5461 ou (11) 99933-0374
Atendimento confidencial

ARTIGOS RECENTES