Como se tonar um Detetive Particular?

Como se tonar um Detetive Particular?Quem nunca precisou ou simplesmente quis descobrir uma informação muito difícil? E ao concluir esse desafio, quem nunca se sentiu um verdadeiro detetive, digno de uma história hollywoodiana? Mas ao contrário do que muita gente pode pensar, a vida de um investigador particular pode ser muito menos glamorosa do que nos cinemas.
Primeiramente, precisamos saber exatamente quem é o detetive particular. Ele é o profissional especializado em vigiar e também coletar informações. Esse investigador, não é um policial, uma vez que não pode solucionar crimes, mas ele é treinado para enxergar o que os outros não enxergam, juntar dados e provas que podem concluir um caso. E se achar necessário andar armado, precisará de uma licença especial para isso, como o porte legal de armas, exigido na legislação brasileira.

É necessária alguma documentação para ser um Detetive Particular?

Para se formalizar como profissional, um investigador precisa ter um faturamento para legalizar o empreendimento. A empresa geralmente é de prestação de serviços e com um CNPJ ativo, já é possível atuar. Além disso, alguns Estados exigem a licença de detetive particular, os critérios para essa licença variam de Estado para Estado e alguns locais são bastante rigorosos sobre os requisitos para esse licenciamento.
Legalmente no Brasil, o profissional de investigações particulares não possui qualquer autoridade a mais do que os demais cidadãos, mas é imprescindível ter conhecimento, mesmo que superficial das leis estaduais e nacionais.

Em quais áreas um Investigador Particular pode atuar?

Na área de investigação empresarial, o detetive pode auxiliar em casos de espionagem industrial, como nos famosos casos de Daniel Dantas na diretoria da Brasil Telecom e também da Coca-Cola contra a Pepsi. Já em casos de investigação adolescente o profissional poderá ajudar pais que querem saber um pouco mais sobre a vida de seus filhos, como um possível envolvimento com drogas, por exemplo. E quando falamos em investigação conjugal, o investigador particular é sempre uma das primeiras opções, e esses casos constituem aproximadamente 90% de todos os trabalhos realizados pelos detetives.
Podendo ter uma infinidade de empregadores, um investigador particular dificilmente cai em desuso e o mercado está em ligeira alta há alguns anos. Por isso, é necessário oferecer alguns diferenciais para se destacar nesse marcado. Raciocínio lógico, ótima capacidade de comunicação e interação com as pessoas, poder de persuasão para conquistar aliados e o máximo de cooperação de pessoas que possam ajudar em determinado trabalho, são apenas alguns atributos importantes para a personalidade de um detetive particular.

Existe algum custo para se tornar um Detetive Particular?

Alguns cursos já estão disponíveis no mercado, nos quais os alunos aprendem técnicas importantes.
Os ganhos de um profissional dessa área podem variar bastante. No Brasil, costuma-se cobrar entre R$80 e R$150 por hora de trabalho. Isso vai ser combinado antes do início dos trabalhos e varia de acordo com o grau de dificuldade de cada caso e os gastos diário iniciais podem ser cobertos com uma entrada, geralmente de 20% do valor total, mediante contrato.

Fale Conosco pelo WhatsApp