Detetive particular pode auxiliar a área de compliance a obter resultados positivos para evitar crimes nas empresas

Oferecer algo para obter vantagens indevidas em uma negociação é um ato de corrupção, de acordo com o Art. 333. do Código Penal. O crime não acontece apenas no setor público, onde cada dia mais novos escândalos aparecem na mídia.  A corrupção também está presente dentro das empresas, onde um detetive particular pode ajudar a eliminá-la.

De acordo com pesquisas das consultorias Kroll e a Transparência Brasil sobre corrupção e fraude nas empresas, em um terço dos negócios pesquisados, a prática de corrupção é aceita. 70% dos respondentes sobre corrupção afirmaram que já havia se sentido compelidos a contribuir com campanhas eleitorais e 58% relataram a troca de favores pela contribuição.

Metade das empresas que já participaram de licitações se submeteram a pedidos de propina durante o processo. Em média, 31% recebeu pedidos de propina quando teve de obter alguma licença.

Ainda segundo a pesquisa, os “benefícios” concedidos são relaxamento na inspeção, fim de ameaças, não ver fraudes, não ver os valores não declarados, aconselhamento e cancelamento de multas. A maior parte dos casos relatados aconteceu na região Sudeste.

Segundo outra pesquisa, da ICTS Protiviti, apenas 3% das empresas no Brasil possuem medidas anticorrupção totalmente implementadas, embora a maturidade ainda seja baixa. 71% das empresas não fazem mapeamento de risco para identificar fraudes e 39% delas não possui sequer código de conduta.

O COMPLIANCE

Programas de compliance são uma forma de averiguar se na sua empresa está acontecendo ou não alguma fraude ou corrupção. O termo vem do inglês “comply”, que significa “agir de acordo com as regras”. Ou seja, com ele, instalam-se instrumentos, processo e ações para evitar ou eliminar as condutas que não estão em conformidade com as leis.

Detetive Particular contra corrupção

Empresas onde há situações ilegais ocorrendo estão sujeitas internamente a desvio de dinheiro, perda de eficiência e credibilidade.

Se os casos de corrupção forem descobertos, externamente, a empresa terá a sua reputação abalada, os responsáveis serão condenados e o negócio poderá simplesmente não sobreviver.

Com o aumento das denúncias de corrupção, a pressão para adotar padrões éticos em sintonia com a operação da empresa, seus acionistas, funcionários, fornecedores e os demais envolvidos também cresceu. Hoje, ter processos de compliance estabelecidos significa atingir de forma sólida dos objetivos estratégicos de negócios, como atingir mercados internacionais, ter mais credibilidade perante os clientes e assim por diante.

Para criar um programa desse tipo, é preciso elaborar um código de conduta, disseminar as principais mensagens para todos os funcionários, garantir que toda a diretoria também cumpra as normas e mostrar ao público os resultados. Pode parecer simples, mas na verdade é muito complexo mudar velhos hábitos dentro da empresa, e esse é o motivo pelo qual a ação do compliance deve ser permanente.

O DETETIVE

A criação de programas capazes de prevenir e monitorar constantemente as atividades das companhias deve ser feita de forma preventiva.  Se a sua empresa deixar as medidas para depois, o risco de sofrer com a reputação e até mesmo se retirar do mercado é muito maior.

Por-que-contratar-um-detetive-profissional-para-sua-investigaçãoPor isso, vale a pena contratar os serviços de um detetive particular para auxiliar a área de compliance desde o momento da implementação até a fiscalização das ações.

Inicialmente, os detetives vão se certificar que o crime não é praticado no local. Se alguma situação de risco for encontrada, a primeira medida a ser tomada é afastar os envolvidos e agilizar os demais processos de criação do compliance.

Uma vez que a área de compliance da sua empresa estiver estabelecida, o detetive pode ser o responsável por confirmar ou não alguma suspeita que tenha sido levantada.

Durante a investigação particular, o profissional pode se disfarçar de funcionário, fornecedor ou cliente para observar o ambiente, conversar com os suspeitos e obter provas. Com câmeras, microgravadores e escutas, você saberá se as normas de ética estão funcionando como deveriam no seu negócio.