-: jan 13, 2021 / diretorialider

Maus tratos com idosos, como identificar que seu familiar pode estar sofrendo violência

0

Sinais de violência contra pessoas com mais de 60 anos podem ser sutis; fique atento

Apesar do Brasil ter uma população idosa enorme, infelizmente os maus tratos com idosos são muito recorrentes”. 

Embora a “terceira idade” seja considerada a “melhor idade”, infelizmente, a realidade é bem diferente para muitos idosos em todo o país. 

Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, em 2018 foram registrados 102 casos de violência contra idosos por dia no Brasil. Mais da metade dos autores desse crime são os filhos (52%) das vítimas.

O que são maus tratos com idosos?

A violência contra idosos não deve ser encarada como normal, mas pode ser difícil identificá-la, já que ela não se manifesta apenas com agressões físicas. 

Os maus tratos com idosos podem se apresentar das seguintes formas:

  • Abusos psicológicos: causam prejuízos à autoestima e ao bem estar;
  • Abusos financeiros: uso ilegal do dinheiro, bens e ativos da vítima;
  • Negligência: falha no atendimento às necessidades básicas do idoso;
  • Abusos físicos: ferida não-acidental que causa risco à integridade;
  • Abusos sexuais: atos eróticos ou sexuais sem consentimento da vítima.

Além disso, a violência pode se manifestar como ato único ou ser repetitiva.

Todas as formas de violência contra os idosos podem levar a problemas de saúde, aumentando o uso de serviços de emergência e hospitalização, internação em clínicas de longa permanência e morte. 

idoso de camiseta verde sentado em uma poltrona de couro marrom leva a mão à sua cabeça

Veja também: BUSCAS POR DESAPARECIDO: ENTENDA COMO UM INVESTIGADOR PARTICULAR OPERA

Como identificar maus tratos em idosos?

Os sinais de maus tratos em idosos costumam ser sutis, o que dificulta que as pessoas percebam que o idoso está em risco. 

Algumas formas de abuso, como o financeiro e o sexual, são fáceis de serem escondidas por um longo período, já que não deixam rastros visíveis para todos. 

Já o abuso psicológico pode até ser encarado como uma forma de cuidado exagerado, como, por exemplo, quando o idoso é privado de se encontrar com amigos e familiares ou quando, em particular, ele é humilhado.

As agressões físicas contra os idosos também podem ser disfarçadas. As vítimas podem se sentir constrangidas e encontrar desculpas, como uma queda, para explicar arranhões, marcas e cicatrizes causadas por violência.

Se você desconfia que um idoso do seu convívio está sendo vítima de algum ato de violência, observe! 

Procure estar sempre ao lado da possível vítima e construa com ela uma relação de confiança para que ela possa se abrir e contar a verdade. Mesmo idosos que, por motivo de doenças, não conseguem falar são capazes de encontrar maneiras para demonstrar incômodo. 

Se nada disso for suficiente, procure um detetive particular.] Ele fará uma investigação para identificar se a pessoa está ou não vivendo devidamente a melhor idade e apresentará evidências que comprovam o crime. 

Como fazer uma denuncia de maus tratos a idosos?

O que fazer quando um idoso sofre maus tratos? O mais indicado é fazer uma denúncia – anônima e segura – ligando para o número 100, o Disque Direitos Humanos.

O serviço telefônico recebe, encaminha e monitora denúncias referentes à violação de direitos humanos, especialmente contra os grupos vulneráveis, como é o caso dos idosos.  O Disque 100 funciona todos os dias, das 8h às 22h.

Se você estiver presenciando uma situação de violência contra o idoso ao vivo, ligue para o 190 para chamar a polícia militar, que atende qualquer cidadão. 

A violência contra idosos é crime previsto no Estatuto do Idoso. Ele pode levar à prisão por até cinco anos ou mais, além do pagamento de multa. 

Não deixe de tomar uma atitude para proteger e cuidar bem de pais, avós, vizinhos, amigos e conhecidos. E, se não conseguir solucionar sozinho os maus tratos com idosos, contrate a nossa equipe de investigadores. 

Posted in: Investigação Particular
Comentários
Nenhum Comentário
Ainda não há comentários.