Ser um detetive particular não é nada fácil, mas a atividade garante muitas surpresas e ajuda muita gente

 

Entre os mistérios da profissão de detetive particular, como se tornar um profissional é um questionamento muito frequente, feita tanto pelos aspirantes a investigadores e por curiosos.

Antes de mais nada, é preciso saber que, para ser um detetive, é preciso de muita dedicação, técnica, raciocínio e preparo físico. A profissão é emocionante e arriscada ao mesmo tempo, ideal para pessoas que não gostam de ter rotina e adoram sentir a adrenalina do sangue, além de ter vontade de se relacionar e ajudar outras pessoas.

Para entender o que você precisa fazer antes de começar a atuar em uma agência de detetives ou só para acabar de vez com as suas dúvidas sobre a profissão, acompanhe as dicas a seguir:

 

É preciso ter vontade

Assim como toda profissão, para ser bem-sucedido, é preciso gostar do trabalho. Se você tiver prazer em executar suas atividades, você irá se dedicar cada vez mais à profissão, e suas chances de ser reconhecido e selecionado para realizar serviços de investigações cada vez mais interessantes aumentam.

 

Esqueça a ficção

Os personagens das histórias em quadrinhos, livros, desenhos, séries e filmes pouco refletem a realidade do trabalho do detetive. O uso de lupa, por exemplo, foi substituído por tecnologias muito mais sofisticadas, o uniforme xadrez não é obrigatório e nem sempre as investigações serão tão desafiadoras (atualmente, a maioria delas se trata de casos conjugais simples).

 

Esteja ciente dos riscos

A vida de detetive é muito arriscada, pois, embora a atuação seja discreta, o profissional está sujeito a furtos, roubos, agressões, sequestros, torturas e assassinato. Pode não ser o trabalho ideal se você tem um parceiro e/ou filhos que dependem de você, por exemplo, ou se você simplesmente não está disposto a sofrer para conseguir informações que não mudarão a sua vida.

 

Horários nada convencionais de trabalho

Por vezes, o detetive precisa realizar investigações particulares que vão até muito tarde, que ocorrem na madrugada, aos finais de semana e durante os feriados prolongados. Isso quer dizer que você precisará abdicar de alguns privilégios, como aquela ida para a praia ou o aniversário de pessoas queridas, para se dedicar a descobrir informações para os seus clientes.

 

Seja anônimo

Para evitar ser identificado, o detetive precisa permanecer anônimo. Poder executar as investigações com discrição é um dos principais trunfos dos detetives, e se você acabar revelando para toda a família, amigos e até desconhecidos qual é a sua área de atuação, você perderá seu anonimato, o que dificultará o seu trabalho e o deixará exposto a muitos riscos.

Detetive Particular em SP

Saiba a remuneração

Detetives famosos ou que acumulam muitos anos de experiência podem receber uma boa quantia pelas investigações, mas, se você está apenas começando na carreira, seu salário será bem inferior. No caso dos iniciantes que atuam em uma agência, a remuneração inicial é por volta de R$ 2 mil, e pode aumentar rapidamente, conforme o detetive se destaca no cumprimento de suas tarefas.

 

Faça um curso para detetive particular

A profissão de detetives não exige ensino superior, mas é obrigatório realizar um curso especializado na área, pois só assim você conseguirá obter as autorizações para começar a trabalhar. No curso, você aprenderá a manipular equipamentos, noções sobre comportamento humano, técnicas de discrição e perseguição e terá aulas de direito, pois a atuação do detetive deve ser feita apenas dentro da lei.

 

Invista em aulas de defesa pessoal

Como a profissão é arriscada, saber se defender corretamente é uma forma de se manter sempre seguro antes, durante e após as investigações. Nesse tipo de aula, você vai aprender técnicas para não ser pego desprevenido, não ficar suscetível a ataques, legitima defesa e alguns golpes para serem usados quando necessário.

 

Domine a tecnologia

O mercado para os detetives está cheio de equipamentos e soluções tecnológicas que podem facilitar e agilizar o trabalho, desde que você saiba usá-las. É essencial ter facilidade para aprender sobre cada aparelho e se aperfeiçoar no uso de alguns deles, como a fotografia, o controle de drones e direção de veículos.

 

Desenvolva o raciocínio lógico

O detetive precisa pensar de forma assertiva com muita rapidez, usando todo o seu raciocínio lógico na resolução de casos simples e complexos. A habilidade é adquirida ao longo da vida, mas também é possível estimulá-la para que ela se torne a arma secreta do profissional. Fazer palavras cruzadas e praticar um esporte podem ajudar, mas você também pode investir em um curso específico sobre o assunto.