Não é difícil entender como atua o detetive particular durante cada etapa da investigação, mas o tema sempre levanta dúvidas

 

É comum que muitas pessoas fiquem receosas ao contratar pela primeira vez uma agência de detetives por não entenderem muito bem como atua o detetive particular. No entanto, é possível assegurar desde já que o trabalho é discreto, confiável e totalmente legalizado no país.

O principal fator para o reconhecimento de um serviço de detetives é a sua discrição. Na maioria das vezes, os clientes requisitam os profissionais para executar investigações secretas, como nos casos de suspeita de infidelidade conjugal e espionagem industrial.

Se o detetive não fizer um trabalho discreto, ele colocará a investigação em risco e ainda, vai acabar expondo o cliente e causando uma situação indesejada.

Em relação à confiabilidade do trabalho do detetive, é preciso ficar atento. Existem falsos profissionais mal-intencionados que não são nada confiáveis e estão apenas atrás do seu dinheiro. A melhor forma de verificar se a agência de detetives é séria e realmente entregará um serviço de qualidade é pedindo para ver exemplos das entregas com antecedência e fazendo uma boa busca na internet.

Resultados negativos nas redes sociais são um sinal de um mau negócio, enquanto que matérias em portais conhecidos são positivas.

Além disso, a profissão de detetive é uma atividade legal, desde que o profissional cumpra a lei. Ele não pode invadir um imóvel ou hacker uma conta de email, por exemplo, pois essas são ações ilegais que colocam em risco a carreira e a investigação em curso.

Agora que você já sabe tudo de mais importante sobre esse trabalho, está na hora de entender a atuação na prática. Para saber detalhes de como atua o detetive particular, continue a seguir:

 

 

Contato com o cliente

Antes de iniciar, é obrigatório que o detetive responsável pela investigação conheça o cliente que vai atender, pessoalmente de preferência. Dessa forma, ele pode obter informações relevantes para o trabalho e entender a expectativa do cliente, além de esclarecer qualquer dúvida. Ao longo do processo, esse mesmo detetive fica encarregado de ir notificando periodicamente o cliente sobre o andamento das investigações, pois a ansiedade é muito comum nessa etapa. Ao final, o profissional vai apresentar todas as informações coletadas ao cliente e dar o seu veredicto, encerrando o caso.

 

Uso de equipamentos

Os detetives utilizam equipamentos cada vez mais tecnológicos para realizar a investigação. Entre eles, estão as câmeras de alta qualidade, além das micro câmeras que podem servir em alguns casos. O GPS e o carro também são muito importantes, tanto para ajudar com a sua própria localização e trajeto quanto para rastrear o suspeito. Já as escutas e pontos eletrônicos podem ser utilizados para obter informações e receber orientações que sejam úteis para o caso. Disfarces também podem ser usados para que o detetive se pareça ao máximo com uma pessoa comum, ajudando a manter a discrição do trabalho e a não levantar suspeitas dos investigados. Dependendo da investigação, uma ou mais táticas podem ser usadas.

 

Realizando a investigação

Cada investigação é diferente da outra, porque cada caso é único. Não há como garantir que a investigação será de determinada forma, pois tudo depende das ações dos investigados ou das pistas encontradas no caminho. A duração total do processo também varia, mas, no caso de traições amorosas, que é o principal pedido, leva-se até uma semana. De forma geral, essa etapa do trabalho inclui monitorar o investigado (presencialmente ou com o auxílio do GPS), entrevistar testemunhas ou pessoas que possam fornecer novas informações, buscar algum tipo de registro na internet, em órgãos oficiais e onde mais for possível e, eventualmente, fazer algumas viagens. É durante as investigações que o detetive particular pode se envolver em situações perigosas, que exigem um bom preparo físico e mental para sair ileso.

 

Conclusão do caso

Após reunir todos os fatos e chegar a uma conclusão, o detetive precisa entregar um material que comprove o veredicto ao cliente. Se for necessário, o profissional se reúne com outros da agência de detetives para analisar as provas e concluir o caso. Para isso, ele compila as imagens, entrevistas, deslocamentos, documentos e outras provas encontradas em um relatório (que pode ser físico ou virtual) que irá para o cliente. São raros os casos que ficam sem resolução ou que são interrompidos antes do fim, mas, caso isso aconteça, o profissional entrega todos os resultados encontrados para que eles possam ajudar o cliente no futuro.